news subheader Notícias

CENTRO CULTURAL DE PARAUAPEBAS É O NOVO ESPAÇO PARA MANIFESTAÇÕES ARTÍSTICAS NO MUNICÍPIO

Apresentações no ritmo de carimbó, declamação de poema, música ao vivo e exposição de peças de artistas locais reafirmaram o valor da inauguração do Centro Cultural de Parauapebas, que ocorreu na noite de sábado, 9. A banda Carajás Big Band, da Escola Municipal de Música Maestro Waldemar Henrique, fez um espetáculo à parte e ressaltou o brilho da diversidade artística municipal.

Para frisar a importância do momento, o presidente do Conselho de Cultura de Parauapebas, Ivan Oliveira, citou a frase: “a arte existe porque a vida não basta”, do escritor Ferreira Gullar. Ele lembrou que o município também possui um grande potencial cultural, além de econômico e turístico. “Onde não há arte, a violência impera. A cultura tem um papel fundamental na vida do cidadão, faz com que a gente reflita; e estar aqui hoje é muito gratificante”.

“Isso não tem preço!”, disse o secretário municipal de cultura, Wandernilson da Costa (popó), se referindo à inauguração do novo espaço que, segundo ele, é apenas mais um dos que estão no projeto para contemplar a cultura em Parauapebas. “Estamos discutindo orçamento e planejamento. Em breve, vamos levar o Sistema Municipal de Cultura à Câmara, para que com a aprovação dos vereadores, possamos colocar pra funcionar”.

O diretor da Vale, Antônio Padovezi, mencionou o acordo feito com o Ministério Público do Trabalho, que possibilitou a execução da obra pela mineradora e parabenizou. “O Centro é um exemplo claro do que um bom acordo pode resultar para todo mundo. O município representado pelo Darci, pelos produtores culturais e artistas locais estão de parabéns”.

O prefeito de Parauapebas, Darci Lermen, falou sobre a importância de garantir que o Centro Cultural seja um espaço democrático e confessou ter se emocionado com a apresentação da banda Carajás Big Band. “Certamente, muitas pessoas se perguntaram de onde era essa banda. Mas, de repente, as escamas dos nossos olhos caíram e vimos que eram nossos meninos. Isso foi maravilhoso”.

Parafraseando ‘O Operário em Construção’, poema de Vinícius de Moraes, ele disse que Parauapebas não é uma cidade construída, mas está em construção daquilo que quer, sonha e deseja para o futuro das famílias que aqui residem. Darci caracterizou como “espetacular” a diversidade cultural do município. “A cultura é o próprio sopro de vida de uma cidade, ela impulsiona o município pra frente. Nós já temos muita vida cultural e nossa identidade é essa grande diversidade”.

Também estavam presentes na solenidade de inauguração o deputado estadual Gesmar Costa, o vice-prefeito Sérgio Balduíno, secretários e vereadores municipais.

Centro Cultural de Parauapebas

O espaço é composto por salas de música, dança, audiovisual e biblioteca com cerca de dois mil exemplares, além de um ambiente para exposições e teatro com capacidade para 200 pessoas. Os espaços estão dotados de equipamentos e materiais próprios para cada especialidade artística.

O Centro também conta com dois camarins coletivos e individuais (masculino e feminino), vestiários completos (masculinos e femininos) para atender aos alunos, banheiros adaptados, bilheteria para eventos e uma estrutura de mezanino para área técnica com sala administrativa.

Texto: Rayssa Pajeú
Fotos: Bruno Cecim e Piedade Ferreira
Assessoria de Comunicação - Ascom | PMP

 

Lido 366 vezes
Avalie este item
(1 Voto)

ouvidoria 5

ATENÇÃO: Para uma melhor navegação utilizar google Chrome! Google Chrome logo

JoomShaper